top of page
abril-banner.jpg

PASSEIOS SAZONAIS | 1 NOITE E 1 DIA 

MEMÓRIAS E RESISTÊNCIA NA
PLANÍCIE ALENTEJANA:

DE BALEIZÃO À ALDEIA COMUNITÁRIA DE AIVADOS

2024 | ABRIL: 19 (NOITE) E 20 (DIA INTEIRO) 

Em Abril, mês de festividades, vamos conhecer as vivências da planície alentejana de há cem anos. Como seria viver nesta região marcada pela distância, ritmada pelas estações? Hoje, a terra é trabalhada de outra forma, detida por novos agentes económicos e vista por um outro olhar cultural: também com estes protagonistas procuramos conhecer as tonalidades da história da terra no Alentejo. Desde o Estado Novo à Revolução de 74 e o que lhe seguiu, ficamos a conhecer estas vivências através dos locais onde os alentejanos se encontravam, onde trabalhavam, onde festejavam... Propomo-nos andar para trás, dos dias de hoje aos anos 50, da nova agricultura modernizada ao assassinato de Catarina Eufémia. Sem “parti pris”, no ano da celebração dos 50 anos da Democracia em Portugal.

Começamos com um jantar de grupo em Baleizão, onde encontraremos memórias da vida no campo e do assassinato de Catarina Eufémia. Aproximamo-nos no tempo e no espaço do Alentejo latifundiário antigo e actual, com as histórias e vivências que se projectaram nas manifestações do tempo da Reforma Agrária de 1975.

No dia seguinte, seguimos para o concelho de Castro Verde: começamos por Aivados, aldeia comunitária desde o século XVI. As terras perdidas durante o Estado Novo foram retomadas pelos aivadenses a 20 de Abril de 1975, numa ocasião hoje celebrada com uma caminhada seguida de um almoço em comunidade. Esta é a oportunidade ideal para descobrirmos um modo de vida diferente: o que partilham, como se organizam, como cuidam da sua aldeia. Passamos pelo memorial e atravessamos as terras de montado, num momento de contemplação da beleza do campo alentejano e conversa com os aivadenses.

Em Almeirim e Entradas, recuamos a meados do século passado. Visitamos uma Escola-Museu que guarda a memória escolar de tempos marcados pela ruralidade, sentamo-nos nas carteiras e imaginamos como se aprendia e como se ensinava.

Seguindo para Entradas, último ponto do nosso percurso, entramos no Núcleo da Oralidade, um museu que espelha o diálogo entre utensílios de oficinas, alfaias agrícolas e o som das aldeias. Concluimos o nosso Passeio na taberna do museu, entre petiscos, copos de vinho e cantares alentejanos das vozes femininas.

 

 

Temas: 

Resistência durante o Estado Novo, Catarina Eufémia, 25 de Abril, Reforma Agrária, ensino salazarista, sistema latifundiário alentejano.

Dias e extensão: 

1 noite e 1 dia, numa extensão de 150km.

Territórios: 

Beja, Baleizão, Aivados, Almeirim e Entradas.

 

Inclui: 

Jantar no primeiro dia, almoço e lanche ajantarado no segundo dia, acompanhamento por intérprete do património especializado, actuação de cante alentejano feminino, seguro de acidentes pessoais, IVA à tax à taxa em vigor.

110€ sem transporte

170€ com autocarro durante todo o percurso


 1 serão e 1 dia 

19 e 20

de Abril 

As Reservas estão sujeitas a disponibilidade. 
 

Clique aqui para avançar com a sua reserva. 

"Não conhecia esta zona do Alentejo e adorei. Não fazia a mínima ideia que fosse tão bonita. As guias são excelentes!"

RESUMO

Territórios:

Beja, Baleizão, Aivados, Almeirim e Entradas.

Actividades:

Caminhada com a comunidade de habitantes de Aivados, Visita aos Núcleos Museológicos da Ruralidade: Comunidade de Aivados, Escola de Almeirim e Entradas, Participação no almoço comemorativo da Comunidade de Aivados, Actuação de Cante Alentejano Feminino.

Alojamento:

Fale connosco, ajudamos na sua reserva.

Capacidade e reservas:

Min 12 / Reservas até ao preenchimento das vagas disponíveis.

Ponto de Encontro: Beja

mapa-resistencia.jpg

CONDIÇÕES

Programa a realizar com um mínimo de 12 pessoas;

Apoio na reserva de alojamento;

A reserva só será válida após o pagamento de, no mínimo, 30% do valor do programa;

Reservas até ao preenchimento das vagas disponíveis.

INCLUI

Entradas nos núcleos museológicos de Aivados, Almeirim e Entradas;

Participação na caminhada comemorativa em Aivados;

Actuação de cante alentejano no segundo dia; 

Jantar no primeiro dia;

Almoço no segundo dia;

Lanche ajantarado no segundo dia; 

Acompanhamento por Intérprete do Património especializado;

Seguro de acidentes pessoais;

IVA à taxa em vigor.

 

NÃO INCLUI 

Refeições não mencionadas no programa;

Despesas de cariz pessoal;

Alojamento.

bottom of page